quinta-feira, 26 de março de 2009

Engano

Todos os dias uma garota entra naquela sala, olha aquele livro, lamenta não poder levá-lo pra casa.
Todos os dias um garoto senta naquela sala, observa a garota olhar o livro, e lamenta não levá-la pra jantar.
Todos os dias aquele livro, fechado e calado em suas palavras escritas, que muito dizem mais pouco são ouvidas, lidas é o que são, observa no seu silencio frustrante o garoto e a garota naquela sala, e lamenta não saber o final daquela historia.
Todos os dias, e todas as noites o garoto daquela sala pensa em ver a garota.
Todos os dias, e todas as noites, a garota daquela sala pensa em comprar o livro.
E assim se passaram os meses, e a garota comprou o livro.
E assim se passaram os dias, e o garoto sem ver a garota, chorou.
E assim com o livro aberto, na última e monótona pagina, a garota sorriu.
Todos os dias o garoto pensava que seria sempre assim.
Todas as noites, a garota dormia, e não pensava em mim.
E eu o garoto termino assim...
Sem a garota, sem a sala, sem o livro, sem um fim.

6 comentários:

  1. Coitado do garoto, que final frustrante....
    adorei o texto!!!
    bjão

    ResponderExcluir
  2. Final frustante +2
    Obrigada por passar lá no meu blog :) E sim, eu uso MUITO ironia. E quase ninguém entende :@

    ResponderExcluir
  3. poxa, tão triste...
    achei que fosse acabar com um final feliz... (é o que a gente sempre espera né?!)

    bjssss

    http://paradisodipiacere.blogspot.com/2008/10/blog-post.html

    ResponderExcluir
  4. triste mesmo, mas forte!
    muito bom amei!
    parabéns!
    se puder visite o meu

    http://marca-de-batom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Haha, sim eu estava meio rápida nessa semana que se passou. Eu não sei. Eu não sou assim tão criativa. Mas essas semanas as idéias e as palavras simplesmente surgiram na minha cabeça. Eu espero que continue assim por um bom tempo...

    beijos, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  6. O menino ainda pode se iludir,senão teve um fim é porque não acbou é o que dizem.
    Apesar de muitas vezes tudo ficar entrelinhas.

    ResponderExcluir