segunda-feira, 27 de julho de 2009

Afogando

Talvez um dia quando você se cansar de lutar contra mim, você perceba o quão importante eu sou. Ou não.
Talvez quando seus pés chegarem até onde eu estou, você vá olhar pra mim, e vai ver o mundo se abrir pra você. Ou não.
Talvez quando o Sol se apagar, você vai me ver brilhando e vai querer minha luz. Ou não.
E talvez, quando você perceber que tudo que eu falei faz sentido, você vai rir.
Mas de que adianta eu ser importante se você não nota? De que adianta ficar aqui te esperando, ficar aqui sozinha, se você não volta? Ande, ande e não pare. Corra! Chegue rápido. Quero ser seu mundo. Mas de que adianta ser seu mundo, se você quer estar em outro lugar? De que adianta? Que adianta gritar se você nunca vai me ouvir? E brilhar... você nunca gostou de luz.


"Just keep breathing, say you need me"

sábado, 25 de julho de 2009

É tudo

E ai? E agora?
Não tem mais ninguém aqui pra te defender, você não tem pra onde fugir.
Me encara! Olha nos meus olhos, olhe pra mim!
Encare, encare! Me olhe, por favor...
Virou um pedido, desesperada e ajoelhada na frente dele.
Olhe pra mim, não me deixa aqui falando sozinha! OLHA PRA MIM!
Virou raiva, um tremor nas mãos e uma angustia no peito.
QUER SABER? VÁ EMBORA! NÃO PRECISO DE VOCÊ! Não preciso... não, eu não preciso...
Virou desejo, tudo que ela queria, ela dizia e tentava fazer com que fosse verdade, e não era.
Vou te esquecer... eu consigo... e... sabe do que mais? ME MATE!
Virou verdade.

terça-feira, 21 de julho de 2009

something like that


Eu podia fingir que não faz sentido... Podia enterrar lembranças.
E pudera eu ser um mendigo... Sussurrar pedidos, recusar orgulho, venerar crianças.
E ver passar cachorros sujos, e dar meu carinho, com toda minha tolerância.
Seria sujo, faminto e mal vestido, mas seria nu de tanta ganância.
Mas não sou... E vejo passar por meus olhos o luxo de ser quem sou, e ser o que sou.
Pois se ser humano é ser como eu... Ser humano é ser um grande quadro negro.
Uma lista cheia de desejos, um apagador pra apagar os desejos que não queremos deixar a mostra... E sempre tem alguém na frente... Alguém que escreve tudo em você, alguém que comanda.
Mas ser quem eu sou tem um brilho, tem um medo, tem um carinho, tem um amor.



♥ algo como isso

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Livre(?!)



'Eu podia jurar que você é a única coisa que me importa. Sou uma boa mentirosa.
Do mesmo jeito que querer não é poder, poder não é querer.'

Bate na minha porta o desespero de saber das coisas.
As vezes o bom mesmo é não saber de nada.
Mas no momento, saber foi a melhor solução, apesar do desespero nisso, veio junto com ele o alivio, a liberdade. Quando não se sabe das coisas, você se ilude, acredita no que acha que é certo, acredita no que você quer, mente pra si.
Agora que sei, é hora de mudar.



"E se foi se jogou num mar aberto de ilusões e as ondas te acertaram..."