sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

"Sem bad trip, nada me abala"

Eu consegui ver meu mundo, consegui sentir a energia positiva que eu sentia antes.
Consegui me soltar dessas presas malvadas que me prendem a ti.
Consegui esquecer da dor e da culpa.

Eu peguei chuva, eu vi o mar, eu mergulhei na noite, eu fechei os olhos e curti um som muuuuuuito alto. Eu fiz tudo que você não fez, e principalmente, eu fiz tudo sem você.
Eu fiz tudo que eu queria fazer e não precisei de você lá pra me fazer feliz.
Não precisei de você.


Seu tempo ta correndo, não espere que eu vá ficar sentada eternamente te esperando.
Corre!

sábado, 23 de janeiro de 2010

W.S

Essa mágoa que te atinge, essa coisa que vem e que te faz querer vomitar. Esse rancor e todo o ódio. Tudo isso é o que me faz chorar agora.
Essa lágrima sofrida, esse "eu te amo" honesto. Essa falta de coragem de tentar fazer dar certo...
Tua desistência e tua falta de esperança em mim. Meu fracasso é só metade.
Eu insisti, eu resisti, eu não desisti e agora que você está ai com ela, e eu estou aqui comigo mesma, eu sinto a força da minha perda me socar na cara. O soco dói. Dói demais.
O sangue é meu mas está em ti agora.
E por tu não me dar essa chance, não ter fé em mim. Por isso que tu vais chorar.

Ela pode te abraçar, mas você vai desejar as minhas mãos afagando seus cabelos. Ela pode te beijar, mas é a minha boca que você vai querer tocando teu rosto. Ela pode segurar tua mão, mas a minha que você vai desejar arranhando teu pescoço.
Ela pode te aplaudir nos show's, mas sou eu quem vai estar lá observando nos fundos, com a multidão inteira tampando a visão pra mim, e eu vou estar com minha lata de cerveja nas mãos, observando cada detalhe de quando você toca. Vendo que quando as batidas são mais rápidas, mais você sorri. Percebendo a adrenalina te dar força suficiente pra continuar tocando mesmo com dor. Eu que vou perceber seu olhar perdido dentre a multidão, eu que vou notar que você sempre fecha os olhos quando a música ta muito alta e sua bateria tira sua concentração do resto do mundo. Eu que vou saber o motivo de você estar ali de verdade. Eu que sei o quão você acha tola sua própria banda, e que você não estaria ali se não fossem seus amigos. E eu sei que não é aquele tipo de música que você ouve. E também sei que você acha essas garotas gritando toscas. E eu também sei que quando ela disser que tua banda é demais, você vai pensar consigo mesmo o quanto ela é estúpida e tem mal gosto. Eu também sei que você vai me procurar dentre a multidão. Você vai querer me ver, e você vai me ver!
Você vai me ver porque eu vou estar sempre ali. Porque ali é o meu lugar não o seu!
E sinto muito meu bem... eu posso ter feito metade do caminho desandar, mas você deu os passos finais. Não vou sair do meu lugar por você. Eu sempre estive aqui.
Eu sempre estive nesses show's ouvindo essas bandas, eu sempre achei a maioria delas ruins. Eu sempre fui amiga de quem tu agora chama de amigo. Eu sempre conversei com esses caras que nesse momento apertam tua mão. Eu sempre estive no fundo do show, olhando pro palco e reparando. Reparando na música, na banda e em você.
E até quando você não estava aqui. Eu estava.
E quando você achava que eu não estava aqui, eu estava! E eu sempre vou estar aqui.
Haja o que houver, esteja onde estiver! Numa esquina qualquer... no fundo do show... tocando com tua banda... Eu vou sempre estar aqui.
E essa garota que te abraça e te dá parabens agora? Ela vai embora! Um dia ela vai embora.
Uma hora ela cansa dos teus amigos, porque eles não são amigos dela! Uma hora ela esquece da tua banda, porque ela só diz que gosta pra você gostar dela! Uma hora ela cansa desses show's porque o lugar dela é na balada. Essa gente toda não faz o tipo dela meu bem! ELa não é desse mundo!
Eu sou desse mundo. É O MEU MUNDO! MEU! Você acabou de entrar no meu mundo... e eu quero que você fique nele! Mas ela? Ela vai embora!
E eu vou ficar... e você vai ficar...

Quem sabe um dia você perceba que esse mundo é nosso...