sábado, 29 de maio de 2010

"Enferrujou"

Feche seus olhos, o que você vê?
Quando fecho meus olhos eu vejo você.

Você foi pra mim a ponte pro amor eterno. Me amarei eternamente depois de ter te amado tanto.
Depois de você, percebi que não quero mais festas e que não preciso de bebidas.
Quando você foi embora vi, que apesar de meu coração ficar quebrado, ele ainda estava em fase de crescimento. E que ele ainda vai se fortalecer, crescer, e amar muito mais.
Depois de você, quero outro alguém.
Não quero vários, não quero muitos, não quero por um só dia, nem por dois meses.
Quero alguém que venha pra ficar. E que não vá embora.
Te amando e errando aprendi que dúvidas nem sempre devem ser questionadas. Aprendi que as vezes, é melhor duvidar pra sempre do que descobrir verdades terríveis e perder o que se tem.
Depois de você entendi... Não se deve mesmo perdoar. Porque quem erra tem que pagar pra só então se arrepender e sentir o erro dentro de si. Ver o que perdeu e NUNCA MAIS repetir o mesmo erro com outro alguém.
Depois de você vi que nada é mais importante do que eu, pra mim.

Passei por cima de todo meu orgulho pra ir atrás de ti e descobrir que você não me reconhecia mais e que eu também não conhecia mais você; Você muda muito, mas continua o mesmo.
Você é uma pessoa falsa. Que usa de mascaras e situações com cada pessoa.
Ouvi na sua voz o que eu te ouvia fazer com todas as outras e entendi que eu sou uma entre todas as outras. Sou só mais uma pra você.
E entendi também, ela.
Porque, eu me recupero rápido, eu sei disso, mas ela não.
Entendi que ela sofreu muito ao ouvir sua voz e ver seus olhos rejeitando-na.
Entendi que quando você beijou-a dizendo que "tinha decidido e que queria ficar com ela" e depois disse o mesmo pra mim, e de fato ficou comigo,  ela deve ter se sentido tão mal. Ficado tão brava.
Eu não estou brava. Não.
Também não estou mal, pelo contrário.
Amanhã faz um mês desde que descobri que minha vida só é importante pra mim, e que ninguém pode estragar ela. Nem você, nem o amor, nem ninguém.
Me sinto pronta de verdade agora.

 Mas não pra agora.

Não estou mais aqui pra você.

Um comentário:

  1. "Aprendi que as vezes, é melhor duvidar pra sempre do que descobrir verdades terríveis e perder o que se tem."

    Adorei isso aqui, Rha. Você escreve muito bem e consegue expôr sentimentos que eu demoro décadas para escrever numa única linha. Muito bom mesmo.

    =]

    ResponderExcluir