sexta-feira, 23 de julho de 2010

Às 01h da madrugada.

Recebi sua mensagem e não gostei.
Você pedia pra me ver, não pude responder.
Percebi sua astúcia pelas palavras que escolheu usar.
Nenhum sorriso esbocei.
Não quero que você banque o esperto comigo. Não quero jogos, brincadeiras de adolescentes no ápice de suas obscuridades. Não está óbvio o que eu quero?
Você é bem esperto e deveria saber. Abuse de sua astúcia pra fazer o que é certo e o que de fato vai me deixar bem.
Não pense que um amor mal amado vai me satisfazer. Não quero mais um mês com outro alguém que vai embora e que talvez não vai mais voltar.
Ninguém volta, e quando volta tem gosto de passado. Passado é passado.
Quero alguém pra ser presente, futuro e boas lembranças. Alguém que compartilhe comigo boas lembranças e com quem eu possa relembra-las sempre, sem me lamentar.

Não me mande mais mensagens com seu ar de esperto querendo me conquistar. Não sou mais "conquistável" por assim dizer. Pare de achar que manda em alguma coisa que me envolva. Quando eu não quiser, não quero. Quando eu não chorar, não finjo. E quando você precisar, me peça... não espere que eu adivinhe. Não sou mágica.

Mas peça com carinho.Caso contrário, não faço.

Não gostei da sua mensagem, então não respondi.
            Vai me esperar na chuva, sozinho.
    Boa noite, menino bobo.


Foto:   Justin e Brian da Série "Queer As folk" - Lindos e apaixonados, como todo mundo devia ser. HA

8 comentários:

  1. Queer As Folk *-*

    Sobre o post: sim, as pessoas tem a maldita mania de pensar que o fato de estarem conosco nós faz escravos do sentimento que nutrimos por elas.
    de certo modo não é mentira, mas custa ao menos tentar agradar e fingir que não?

    ResponderExcluir
  2. a 0:35 da madrugada.

    Não só falou: disse também.
    Não sei porque, juro!, eu não encontro com mais frequência meninas e meninos que falem dessa forma e que, principalmente: pense dessa forma.

    Tudo bem, sabemos que na vida podemos ser outras coisas que não inteligentes e sábios como somos quando escrevemos, MAS, na escreita temos a calma de nos colocar, cavamos mais fundo (temos tempo e calma), e tiramos algo de nossa essência que aflora em nossas páginas.

    Meu, cê falou bem pra caramba!!!!
    Só um adendo: não há 'astúcia' no amor, não cabe no amor este sentimento e atitude.
    Só tem um que cabe: a honestidade e a verdade; em pensamentos, palavras, e obras.
    se o carinha tiver isso dentro de si, tudo bem. Se não...

    Querer alguém para ser presente significa que vc quer viver o seu (presente).
    Isso, é maturidade.

    Seja feliz, seja sempre: você.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Ninguém volta, e quando volta tem gosto de passado. Passado é passado.

    Concordo totalmente com isso. Ninguém consegue esquecer o que aconteceu antes e, quando alguém volta, sempre parece que algo mudou e nem sempre é pra melhor.

    ResponderExcluir
  4. "Ninguém volta, e quando volta tem gosto de passado. Passado é passado."
    a-m-e-i. Muito verdade! coragem a tua de postar isso assim, tão direto, tão despido. Achei ótimo :D
    Dou todo o apoio amiga, que faça com jeitinho ou nem faça. ;]
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Não tratou bem, PERDEU! Adorei viu? *-*

    Ah menina, não fique malvada. Esse seu amigo vai aprender, mas não pense assim x;

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Rhaissa,

    Acho que ele entendeu o recado.


    ----------


    'Refletem diferentes pessoas através de uma janela'.. Fantástico, veja:

    http://fondalashay.com/blog/jasper-james-people-places

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  7. Adorei,a forma do texto,me vejo nele,vejo a todos nele.
    Me diverti com a escrita !:D
    E somos assim mesmo um bando de turrões mais que amam sem pensar!

    ResponderExcluir
  8. Pq de passado a gente já é cheia.

    Belo blog, flor!


    Um beeeijo.

    ResponderExcluir