quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Sou um feixe de luz.

Ontem observei uma gota de chuva caindo bem perto dos meus pés. Eu estava na ponta dos pés, com os olhos mirando o céu azul muito escuro, quando pude vê-la. Tudo parecia estar em câmera lenta. A gota, limpa como só água poderia estar, caia em minha frente em direção ao paralelepípedo. Quando foi de encontro à poça, pude observar aquele momento único, onde várias se transformavam em uma só, e lembrei de nós.
É inevitável, tudo esta sempre em estado de mutação. Tudo muda, se transforma. E eu, eu já mudei tanto por sua culpa, que cheguei a pensar que não iria mais me encontrar.
Seus dedos ainda fazem desenhos em minha cintura enquanto caminho pro ponto vazio na frente da padaria de azulejos azuis e vidro espelhado. As árvores fazem o mesmo barulho chiado gostoso e o canal continua o mesmo. As pessoas passando, a luz dos postes, o céu azul escuro, o quebra-mar.
Eu sou um feixe de luz na extensa praia vazia.
Quando o relógio grande da praia de santos marcar 00:00 e você estiver sentado com camiseta branca olhando o mar, com cara de sono e várias pessoas em volta de ti, você vai ver o reflexo de mim nas águas que batem nas pedras.
Eu vou estar longe, e ao mesmo tempo tão perto, que você vai poder sentir meu cheiro de maracujá.
Me sinta, me leia, se lembre.

Eu nunca mais vou lembrar de você como eu lembrava antes. Não sentirei raiva de ti a cada passo que eu der. Quando eu passar pelos lugares onde estivemos de mãos dadas, mal lembrarei da nossa presença ali. Estou num universo paralelo ao seu, onde nunca nos encontraremos mais. Porque eu mudei, muito.
Não somos mais os mesmos e por isso não nos encontraremos mais.
Quando eu ver você passando por aí, não vai ser o você que eu conheci, e eu não serei quem você conheceu.

Ainda assim, ainda me lembro bem.

2 comentários:

  1. Vivemos em constante mutação e em alguns momentos nos desconectamos de alguém tão querido ,por estarmos em universos diferentes.
    E as lembranças sempre estarão conosco mesmo tão distante !

    ResponderExcluir
  2. Por não sermos mais os mesmos, ao contrário de você, eu espero que possamos nos encontrar e ter uma segunda chance.
    Justamente por não sermos mais os mesmos.

    ResponderExcluir