quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Dejavu



Eu sei que quando você fecha os olhos, não é exatamente em mim que você pensa. Você bem que gostaria de me beijar, fechar os olhos e pensar em mim; ou pensar em nada. Mas também não é em nada que você pensa, não é mesmo?
Não estou dizendo que você pensa nela, não, não é isso que estou dizendo. Estou dizendo que quando você me beija, você pensa em pensar em mim, e você tenta. Você pensa "Eu devia pensar em você, eu devia me entregar, eu devia pensar em nada, eu devia me entregar."
Eu sei que sua expressão meiga não é de carinho nem de amor nem de paixão. Sei que é uma expressão de decepção. Não é comigo que você se decepciona quando me beija. É contigo, né?
Você esconde sua decepção consigo mesma e sua raiva interna por trás dessa mascara de quem tá entregue, de quem ta gostando e ta sentindo. Mas sei que quando você permanece de olhos fechados após cada beijo, você não tá sentindo nada relacionado a mim, porque você não é capaz. É só a raiva de si mesma e a decepção consigo mesma.  Saiba que não estou decepcionada com você e terei paciência.
Agora que eu entendo, pode dar certo.

Mas antes, me diz, você sabe nadar?
Porque eu não sei e estou prestes a  mergulhar com você.

Um comentário: