terça-feira, 5 de outubro de 2010

Você hoje é só medo.




Já não há mais eu e você faz tanto tempo. O tempo passou e me deixou tão magoada, tão machucada, tão amedrontada. Fico procurando maneiras de não cair novamente, não errar, não ceder, não me magoar. Acabo magoando pessoas que tinham chance de me fazer bem, podiam me fazer feliz, quantos corações já foram partidos ao meio por causa da sua necessidade? Necessidade desnecessária! Necessidade de abusar da boa vontade de uma guria que rezava pedindo pra Deus não te tirar da vida dela. Abusou demais, deixou o tempo passar e ele passou tão lentamente aqui dentro e tão rapidamente lá fora. Aqui dentro tudo se arrastou por cinco meses cinzas cheios de lágrimas, dores e anseios.
Meus medos, de poucos, tornaram-se muitos e minhas preces já se cessaram por falta de atendimento.
Nelas eu não te pedia de volta, eu pedia paz.
Eu sei como funciona teu jogo, eu jogo ele também, mas nunca fui uma peça.

E se fui, nunca mais serei.


Depois de tantos meses não adianta mais sentir saudade.  
e eu sinto sim saudade, mas isso não convém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário