quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Quero contar um segredo; um segredo que guardei no peito e que tive medo de deixar transparecer pela respiração. Saiba você, que esse segredo é tão secreto, que algumas pessoas podem se chocar ao saberem dele. Saiba você, que esse segredo pode afetar a vida de muita gente e mudar o modo das pessoas pensarem sobre mim. Saiba que, todas as noites e todos os dias, eu repito pra mim não deixar ninguém desconfiar:
Eu tenho um coração.

Eu sei, parece loucura, mas é verdade. Ele bate, ele bombeia em meu peito e se você colocar a mão sobre minha pele poderá senti-lo pulsar como sempre. É incrível! As vezes quando fecho meus olhos e fico em silêncio profundo, posso senti-lo dentro de mim.
Todo esse tempo, durante todos esses anos, guardei esse segredo comigo. Esse coração bobo e que bate feito louco. Guardei porque sempre vi pessoas chorando, dizendo que tinham tido seus corações partidos após entregarem ele à alguém; E eu nunca quis entregar meu coração. Tive medo de que, falando que o tenho, alguém me pedisse ele e o machucasse e pensei: Mas se ele já bate sem ninguém machucando-o, imagine se ele ficar com raiva? Imagine se ele entristecer? Então guardei.
Nesse tempo que mantive ele em segredo, algumas pessoas chegaram a suspeitar que eu o tinha comigo, me lançaram pistas e me beijaram de maneira profunda, pra tentar... pelos lábios, sentir meu coração batendo e saberem que eu o tenho. Algumas pessoas chegaram a fazer meu coração acelerar um pouco. Mas só uma pessoa o fez bater mais lentamente, e definitivamente, lento é muito melhor.
Comecei a ver as pessoas expressando ideias de que quanto mais rápido o coração batesse, mais apaixonado e mais entregue esse coração estaria. E quando o meu bateu lentamente, percebi que não tinha mais motivo pra escondê-lo, ele era meu, ninguém o machucaria.
Porque quando ele bateu lentamente, eu senti cada sopro do vento batendo no meu corpo e esvoaçando meu cabelo, senti o tempo parando a minha volta e os lábios que me beijavam acalmando meu coração.
A calma, a paz, a tranquilidade.
Era tudo que eu precisava.

Preciso contar outro segredo, mas promete que não conta pra ninguém!
Eu sempre terei medo de fazer as coisas, e mesmo assim, sempre farei. 

Um comentário:

  1. Que texto mais lindo e que segredo lindo também!
    Mesmo voce guardando esse segredo terá uma hora ( se nao já apareceu) que vão descobrir e vão arrebatar de voce quando menos vc perceber.

    ResponderExcluir