domingo, 26 de dezembro de 2010

Pedaço número 2.


Eu não sou sempre uma boa pessoa.

Eu queria poder cuidar de você e doar todo meu carinho e amor pra ti; Mas não posso. Teus lábios não ficarão junto dos meus lábios pra sempre. Tenho que me acostumar com o fato de que não somos o certo.    E você tem que se adaptar as suas próprias verdades. Estarei aqui quando você quiser segurar minha mão.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Nightmare

É como se ele viesse na noite, chegasse junto da lua, me desse boa noite e um beijo na testa e me colocasse pra dormir. É como se ele deitasse do meu lado na cama, envolvesse meu corpo num abraço gostoso e lá ficasse até o dia amanhecer. De manhã, bem cedo, um pouco antes de eu abrir os olhos, eu sinto seus lábios na minha bochecha, as vezes tocando o canto dos meus próprios lábios, e então ele se vai, deixando a saudade e a falta da sua presença enquanto eu estou, de fato, vivendo. É como se ele fosse um sonho, e quando eu acordo, o pesadelo.

domingo, 12 de dezembro de 2010

All about us



Uma hora a gente aprende a ser feliz. Uma hora, um dia, por alguma razão, a gente entende que sorrir é muito melhor que chorar. Ainda assim a gente chora, várias vezes, depois de ter aprendido o valor do sorriso. A gente chora porque chorar faz parte do que chamamos de ser real. Chorar prova que você existe. 

Meu único medo é te perder pra alguém que não te mereça. Tenho esse medo porque sei teu valor, guria. Sei que você guarda todas as suas malditas lamúrias, e suas lágrimas estão estocadas em algum lugar do seu peito. Sei que você suporta até o último instante, mas também sei que em algum momento, no banho ou deitada na cama, você derrama as lágrimas que tanto guarda durante o dia. Sei que você é tão ou mais sentimental que eu. Sei que você sente, e você sofre, e você chora. Então eu tenho medo, guria. Tenho medo que você se vá e dê a mão pr'aquele alguém que vai te fazer chorar por dentro todas as noites, aquele alguém que de tanto te maltratar também vai te fazer chorar por fora. Eu só quero que você chore o que for necessário você chorar. Nada além disso. Nem uma gota a mais.
Eu quero te fazer sorrir, acima de tudo. Quero que você sorria, e ria. Quero estar junto, e estar perto. E quero que você se lembre sempre que tem alguém em algum lugar, independete das horas iguais ou diferentes no relógio, que está sempre pensando em você, guria.
Meu único medo é te perder pra alguém que não te mereça.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Dezembro

É Dezembro, se eu fechar os olhos ainda consigo sentir o cheiro de Fevereiro, o calor com aquele vento suave me acalmando enquanto eu pegava um ônibus e voltava pra casa da minha avó todos os dias após as aulas. É Dezembro e eu, se fechar os olhos, consigo lembrar de todo o caminho. Os senhores praticando exercícios matinais na orla da praia, o céu azul manchado de branco e com um brilho amarelado que de maneira quase perfeita, batia na água do mar e refletia sua luz. É Dezembro e eu me lembro como se fosse ontem.
Mas hoje não é ontem, hoje é hoje.
Hoje eu gosto de ser hoje, não queria que fosse ontem de novo, porque ontem não tem o sorriso mais fofo do mundo sorrindo pra mim, o olhar mais profundo me perguntando se eu to bem ou se eu to brava, ontem não tem  o beijo com gosto de vodka nos meus lábios e ontem já passou, hoje é muito mais importante.


"Eu gosto é do estrago."