sábado, 26 de fevereiro de 2011

Alérgico

"Já não curarei sua solidão
Quando hoje anoitecer
Não estarei para ouvir
Suas histórias loucas
Não, pois você tem medo de sentir
Pois você é alérgico a sonhar
E perdemos a cor
Pois você é alérgico ao amor

Vou caminhando em meio a tempestade
Buscando em algum lugar minha paz
De onde eu possa então fugir
Onde você não vai estar
E ser feliz, eu vou viver
Mesmo sem você estar."
(Anahi/Renne Fernandes)




Pois seu coração é alérgico a mim. E eu não vou ser - novamente - a garota com o coração partido.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário