quarta-feira, 30 de março de 2011

Estação

E será que agora, se a gente tentar mais uma vez, depois de um ano, a gente consegue? Será que agora funciona? Será que vai ser em outra estação dessa vez? Você foi o final do meu verão e o começo do meu outono de dois mil e dez. Será que agora vai ser a primavera? O inverno? O que será de nós? Nós ainda existimos ou é apenas eu, e é apenas você, sem ligação alguma? Será que ainda faz sentido? Será que algum dia fez? Não sei se acredito na gente. Não sei se eu posso tentar. Eu tento tanto e tão em vão.
Você chegou na minha casa numa noite de céu limpo, com estrelas iluminando o mundo, com aquele sorriso de quem me esperou o dia todo. Eu te abracei e te chamei pra entrar. Não na minha casa, mas na minha vida.
Você saiu naquela tarde de Sol nervoso, queimando a pele, queimando o mundo, com um vento quente, levando tudo. Eu te liguei e perguntei qual seria. Você saiu pela mesma porta que entrou.
E agora? Agora tá chovendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário