quinta-feira, 14 de abril de 2011

Stop me from falling

Nem sempre fui assim. Hoje, duas latas dessa cerveja não são suficiente pra satisfazer minha sede. Um cigarro desse maço não diminui minha dor, nem alívia minh'alma. Não era pra eu ser desse jeito; sei que tropecei pelo caminho e mudei de direção diversas vezes; eu sei o que eu sinto e as coisas que eu fiz. Não era pra eu ter errado tanto e feito tanta coisa em tão pouco tempo. Não sei se viver intensamente é bom. Perdi a razão.
Não queria ser como sou, ou como fui na noite passada. Passei da conta, perdi meus meios. Virei um vagão de trem fora de controle, saindo dos trilhos, em direção ao precipício. Não quero cair, mas não sei se consigo parar.

2 comentários:

  1. Por mais que nos arrependemos sobre noites e dias que se foram ,depois vemos o quão importante ele foram para o nosso amadurecimento.

    ResponderExcluir
  2. Se outra pessoa tivesse escrito isso eu diria que foi pra você.

    ResponderExcluir