segunda-feira, 8 de agosto de 2011

She calls my name.

Se fosse algo que saísse da minha boca e conseguisse tocar o céu, valeria a pena. Se minhas palavras não fossem só pairar no ar bem na minha frente e depois despencar próximas dos meus próprios pés fazendo com que, quando eu tentar me mover, pise nelas e deixe-as desgastadas e pisoteadas no chão. Droga! Se minhas palavras fizessem efeito, se fossem suficiente. She speaks in tongues, the words they come undone. E eu realmente queria que você conseguisse ouvir minhas palavras daí, d'onde você tá. Coloco mais uma música que não me faz sentido pra tocar no rádio de pilha e espero o SOL CLAREAR O QUARTO INTEIRO. 
To precisando de luz porque se dormir sem você nesse breu já é triste, acordar nesse breu sem você é um pesadelo. And when she wakes in her fragile state, well, she calls my name hoping that I keep her safe.


Inspiração e citação: City and colour - Fragile bird.



Nenhum comentário:

Postar um comentário